Bem Vindo ao Blog do Professordesiderio

terça-feira, 11 janeiro, 2011

Mestrado em educação e territórios semiáridos inscreve para aluno regular até dia 27

quarta-feira, 22 outubro, 2014

0579

As inscrições estarão abertas até o dia 27 de outubro

O Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA) do Departamento de Ciências Humanas (DCH) do Campus III da UNEB, em Juazeiro, está com inscrições abertas, até o dia 27 de outubro, para o curso de mestrado na categoria aluno regular 2015.1.

Estão sendo  oferecidas 20 vagas, distribuídas igualmente em duas linhas de pesquisa: Educação para convivência com o semiárido, e Letramento e comunicação intercultural.

 

Os interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível no site do programa e efetuar pagamento da taxa no valor de R$ 150. A documentação e o comprovante de pagamento deverão ser encaminhados, exclusivamente por correspondência (via Sedex), à secretaria do PPGESA, como prevê o edital da seleção(ver retificação).

 

Os candidatos aprovados deverão realizar a matrícula pessoalmente ou por meio de procuração autenticada em cartório, nos dias 22 e 23 de dezembro, na secretaria do Programa.

 

O mestrado tem como objetivo qualificar pesquisadores para pensar estrategicamente o planejamento e a execução de atividades educativas contextualizadas, com referenciais teóricos adequados à concepção de educação para a convivência com o semiárido.

 

O curso é aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC), e tem como área de concentração Educação, cultura e contextualidade.

http://www.interiordabahia.com.br


Cibilis Viana morre no Rio de Janeiro aos 94

quarta-feira, 22 outubro, 2014

Fonte: OM – Ascom PDT

Faleceu ontem (21/10) no Rio de Janeiro, aos 94 anos, de falência múltipla dos órgãos, na Clínica São Lucas, o economista Cibilis da Rocha Viana que, além de amigo pessoal de Leonel Brizola – o ajudou a fundar o PDT e foi um de seus mais destacados auxiliares tanto no Governo do Rio Grande do Sul, na década de 50,  quanto no governos do Rio de Janeiro, por duas vezes, no início das décadas de 80 e 90.

Hoje, a partir das 11 horas da manhã, o corpo de Cibilis Viana será velado na Capela 05 do Memorial do Carmo, no Cemitério do Caju, no bairro do mesmo nome, perto do Centro do Rio de Janeiro. A cremação está programada para as 17 horas.

No Rio Grande do Sul, ainda na década de 50, Cibilis Viana ocupou a chefia do Gabinete Civil e ajudou Brizola na expropriação – pelo governo gaúcho – das empresas de luz e telefonia do estado, subsidiárias de empresas estrangeiras, através do pagamento da quantia simbólica reconhecida pela Justiça de apenas um cruzeiro. Também foi um dos formuladores do programa de reforma agrária que Brizola aplicou no Rio Grande do Sul, um dos primeiros realizado no Brasil.

Cibilis esteve ainda o tempo todo ao lado de Brizola, de arma na mão, na Campanha da Legalidade de 1961 que sublevou o Rio Grande do Sul contra os três ministros militares que tentaram impedir a posse de João Goulart na presidência da República – objetivo que só alcançaram três anos depois, com o golpe de 1964.

Após a redemocratização e a anistia, com a volta de Brizola do exílio e a fundação do PDT e, posteriormente, a eleição de Brizola para o governo do Rio de Janeiro em 1982, Cibilis voltou a trabalhar com Brizola sendo nomeado por ele para a chefia do Gabinete Civil, agora no Rio. Isto depois de desempenhar papel fundamental na denúncia e no desmonte da tentativa de fraude eleitoral para impedir a vitória de Brizola nas eleições de 1982 – o Caso Proconsult.

No segundo governo Brizola no Rio de Janeiro, a partir de 1991, acumulou a presidência do BANERJ com a Secretaria estadual de Fazenda.

Natural de Tapes, RS, casado com Leda D’Avila Viana, pai de três filhos, Cibilis era doutor em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e publicou vários livros, entre eles “A Dinâmica do Desenvolvimento Econômico”, “Estratégia do Desenvolvimento Brasileiro”, “Reformas de Base e a Política Nacionalista de Desenvolvimento”, “Teoria Geral da Contabilidade (dois volumes); “Compêndio de Contabilidade Geral”, “A Esperança Renovada” e “Passo do Araçá”.

Nesta foto de Tonico Álvares, de abril de 2007, Cibilis recebe o título de Cidadão de Porto Alegre das mãos da vereadora Neuza Canabarro, esposa do ex-governador Alceu Collares que também está na foto, junto com a então presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Maria Celeste.


Leticia Sabatella critica campanha de Aécio por uso indevido de imagens de artistas globais

quarta-feira, 22 outubro, 2014

Leticia Sabatella critica campanha de Aécio por uso indevido de imagens de artistas globais

A atriz Leticia Sabatella usou as redes sociais para criticar a propaganda eleitoral do candidato Aécio Neves à presidência. A artista denunciou o uso de imagens de diversos atores de forma descontextualizada e sem autorização na campanha do político tucano. ‘‘Acabo de assistir, com muita indignação, um vídeo de propaganda política pró candidato Aécio Neves, utilizando imagens de vários atores que haviam sido feitas pra campanha do Gota D’água, contra a realização da Usina de Belo Monte, em defesa das populações e das áreas atingidas, naquela região. Eu quero deixar bem claro, que isto é um roubo, um desrespeito. Eu não vou votar em Aécio Neves! Nenhum daqueles atores deram sua autorização para constar suas imagens e depoimentos, descontextualizados, naquele vídeo de propaganda pró PSDB! Trata-se de uma enorme MENTIRA! Quem puder , por gentileza, compartilhe. Grata. Leticia Sabatella”, escreveu no Facebook, na tarde desta terça-feira (21). Após requerimento do advogado da atriz, a veiculação do vídeo foi suspensa. “Acredito que não tenha sido diretamente do comitê do candidato Aécio Neves, a autoria da montagem mentirosa. Por um instante até pensei. Mas o fato é que me forçou a declarar meu não voto no candidato e esclarecer a manipulação. Em nome da verdade. Da minha liberdade de escolha”, escreveu Sabatella em uma nova postagem.
Bahia Noticias

Os interesses por trás das críticas à Petrobras

quarta-feira, 22 outubro, 2014

Em entrevista à Folha de S. Paulo, nesta quarta-feira (22), o diretor do Grupo Consultor de Energia do centro de estudos Atlantic Council, Daniel Goldwyn, criticou o que chamou de exigência do “conteúdo local” na exploração de petróleo no Brasil, afirmando que o país deixou o pré-sal “pouco competitivo” e que a exploração aqui ficou mais cara que no México.

Daniel Goldwyn foi o enviado especial do Departamento de Estado americano para as negociações sobre energia durante a gestão de Hillary Clinton (2009-2011).

Tais declarações, que vêm à tona no mesmo dia em que a agência de classificação de risco Moody’s rebaixa o rating em moeda estrangeira da Petrobras, configura-se num verdadeiro lesa-pátria, a quatro dias do segundo turno da eleição presidencial.

As declarações e anúncios que atingem a maior empresa brasileira partem daqueles que não querem que o Brasil se desenvolva, dos que querem tomar a Petrobras para eles.


Dilma oscilou de 46% para 47% e Aécio manteve 43%

quarta-feira, 22 outubro, 2014

Votos válidos: Dilma mantém 52% e Aécio 48%, diz Datafolha

por Mateus Fagundes e Leda Samara | Estadão Conteúdo

Dilma mantém 52% e Aécio 48%, diz Datafolha

Fotos: Reprodução
Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (22) mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) numericamente à frente do candidato do PSDB, Aécio Neves, mas em situação de empate técnico. Em votos válidos, Dilma manteve os 52% do levantamento divulgado na segunda-feira, 20, e Aécio, 48%. Em votos totais, Dilma oscilou de 46% para 47% e Aécio manteve 43%. Brancos e nulos oscilaram de 5% para 6% e indecisos foram de 6% para 4%. A pesquisa mostra também que 82% dos eleitores de Dilma acreditam que ela será reeleita no domingo. No grupo dos que votam em Aécio, 78% acham que o vencedor do pleito será ele. A pesquisa Datafolha, contratada pelo jornal Folha de S. Paulo, ouviu 4.355 eleitores nesta terça-feira, 21, em 256 municípios de todo o País. A margem de erro é de dois pontos porcentuais e o nível de confiança, de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro prevista. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01160/2014.

Dilma diz que petistas são ‘ignorantes’ por não reconhecerem políticas dos tucanos

terça-feira, 21 outubro, 2014

Dilma diz que petistas são 'ignorantes' por não reconhecerem políticas dos tucanos

Foto: Ichiro Guerra/ Divulgação
Em visita a Petrolina (PE), a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou que os governos do PSDB não desenvolveram políticas a favor do Nordeste. “Nós somos ignorantes porque não reconhecemos nos tucanos alguém que tem uma política a favor de nenhum estado brasileiro, muito menos do nordeste”, atacou a petista, adversária de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições 2014. Segundo ela, os tucanos “falaram que os votos que recebi do nordeste eram de pessoas ignorantes”, mas que “juntos estamos mudando a realidade dessa, que é uma das regiões mais importantes desse país”. O mobilização dos movimentos sociais incluía não apenas pernambucanos, mas também representantes de organizações sociais baianas, que mais cedo marcharam de Juazeiro (BA) à Petrolina (PE) e interromperam o tráfego na ponte Eurico Gaspar Dutra. Informações do blog do Geraldo José.
Bahia Noticias

Carlos Lupi escreve: O Brasil que nós queremos

terça-feira, 21 outubro, 2014

Fonte: OM – Carlos Lupi, presidente nacional do PDT

Vivemos um momento crucial da vida nacional. Está na hora do povo decidir sobre o Brasil que avançou na inclusão social nos governos Lula e Dilma que geraram milhões de empregos com uma economia socialmente cada vez mais forte e inclusiva e que deixou para trás a imagem de país atrasado, subordinado aos interesses das grandes potências – especialmente aos dos Estados Unidos.

O povo brasileiro não pode se deixar levar por mentiras, por fantasias e pelos poderosos interesses econômicos que tentam influir na eleição. Estes são os mesmos que, décadas atrás, quiseram depor o presidente Getúlio Vargas, levando-o a dar um tiro no coração para garantir a sobrevivência de sua honra e de seu legado político. Não é por acaso que o adversário da presidente Dilma a acusou de estar envolvida “em um mar de lama”: mesma expressão que usaram contra Getúlio Vargas.

Tudo porque o presidente Vargas lutou toda a sua vida por transformar o Brasil em uma Nação soberana, próspera, dona de seu destino, dona se seu próprio nariz, com os brasileiros construindo o próprio futuro, com determinação e independência.

Neste segundo turno, é isto que está em jogo. Esta é a discussão: entre os brasileiros que querem cuidar do seu destino de nação livre, independente, soberana, e aqueles que querem o Brasil como extensão dos interesses dos Estados Unidos e  demais países ricos.  Esta é a discussão que está sendo travada no  Brasil de hoje. Brizola nos ensinou que há dias que valem por anos. Esta semana estamos vivendo dias assim até as eleições do próximo domingo, 26/10.

A questão não é quem é mais ou menos corrupto. Até porque nesta discussão não pode ficar de fora a maior de todas as corrupções ocorridas no Brasil, as criminosas privatizações – venda do patrimônio de todos os brasileiros,  que até hoje ninguém tratou o assunto com profundidade que merece e o Poder Judiciário não quis investigar.  Não entro nesta discussão, porque ela só serve aos manipuladores de informação e tornam menor o debate do Brasil que queremos.

Querem transformar o PT em um monstro – e olha que quem fala é o presidente nacional do PDT – e os monstros de verdade querem se passar por cordeiros. Não o são. São apenas fiéis seguidores de um modelo de Brasil tutelado pelos interesses internacionais, que nosso líder, Leonel Brizola, sempre condenou, quando nos alertava contra as perdas internacionais do Brasil.

Pois esta é a discussão, profunda, que deveria estar sendo travada agora.

Avançarmos no modelo de Brasil preocupado com a sua autodeterminação; Brasil que investe na sua gente e tira 50 milhões de brasileiros da miséria absoluta; o Brasil que gerou mais de 25 milhões de empregos formais a nos últimos 14 anos; Brasil que virou referência do mundo. Ou voltarmos ao passado, ao Brasil tutelado pelos interesses internacionais.

A vitória de Dilma representa o Brasil da esperança, da resistência; o Brasil dos trabalhistas, dos brizolistas, dos getulistas e de todos os que sonham com uma pátria livre, independente, que pretende construir seu destino. O resto não discuto porque como diz a própria palavra, é o resto.

Esta é a discussão que precisamos travar no Brasil de hoje. Que Brasil queremos?

Quero que o Brasil continue avançando; quero que o Brasil continue incluindo; quero que o Brasil continue cada vez mais com a visão estratégica de investir no social; quero o Brasil da educação de tempo integral – a educação que integra e liberta – como dizia o professor Darcy, a educação que dá cidadania. E só a Dilma, pela sua origem, sua coragem tem esta sensibilidade.

Votar em Dilma, por sua história de mulher perseguida, torturada, sofrida, é o voto coerente, independente e soberano.

 

CARLOS LUPI

Presidente Nacional do PDT


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.