Bem Vindo ao Blog do Professordesiderio

terça-feira, 11 janeiro, 2011

BAHIA: Dados do Censo Escolar divulgados pelo INEP apontam avanços na Educação

segunda-feira, 26 junho, 2017
  Estado avançou 7,6 pontos na promoção

Dados do Censo Escolar divulgados  pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), na última terça-feira (20), apontam avanços na educação da Bahia em todas as etapas e níveis da Educação Básica, compostos pelos anos iniciais e anos finais do Ensino Fundamental, e Ensino Médio, de 2007 a 2015. Os indicadores de fluxo escolar da Educação Básica, que avaliam a transição do aluno entre dois anos consecutivos, considerando a promoção, repetência, evasão e migração para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), demonstram que a Bahia avançou 7,6 pontos percentuais na promoção, saindo de uma taxa de 64% em 2007 para 71,6% em 2015, no Ensino Médio. A taxa de evasão foi reduzida em 5,8 pontos percentuais no mesmo período e a repetência caiu em 1,6 pontos percentuais.

Em relação aos anos iniciais do Ensino Fundamental, a taxa de promoção avançou 11,4 pontos percentuais entre 2007 e 2015, quando chegou a 82,5%, e a repetência diminuiu em 8,4 pontos percentuais no mesmo período. Já a taxa de evasão era de 6,7% em 2007 e caiu para 0,6% em 2015. Os dados dos anos finais do Ensino Fundamental também apontam avanços. A taxa de promoção cresceu 6,1 pontos percentuais no período de 2007 a 2015, chegando a 70% em 2015. A repetência caiu 2,1 pontos percentuais e a evasão escolar recuou 6,3 pontos percentuais no mesmo período, chegando a 4,9% em 2015.
Segundo o secretário da Educação, Walter Pinheiro, os resultados demonstram o compromisso do Governo do Estado com a educação pública desde o início da série histórica, em 2007, quando lançou o programa Todos Pela Escola. “Um dos principais objetivos deste programa foi estabelecer um pacto com os municípios, para apoiar a melhoria dos índices no Ensino Fundamental. Continuamos a avançar nesta direção com o Educar Para Transformar, inclusive, firmamos agora em 2017 o pacto já em andamento com 389 municípios”, disse. Ainda de acordo com Pinheiro, “estes dados do INEP são significativos, uma vez que em oito anos a Bahia vem crescendo na promoção dos estudantes e na diminuição da evasão escolar e repetência, resultado de políticas públicas acertadas na área. Claro que ainda precisamos avançar ainda mais, e estamos trabalhando com projetos importantes que vão na direção de dinamizar o ensino”.
O secretário também destaca programas como o de Ensino Médio por Intermediação Tecnológica (EMITEC), que transmite aulas, via satélite e em tempo real, para todas as telessalas espalhadas por 414 localidades do Estado, para 21.120 alunos, fazem a educação chegar nos locais mais longínquos da Bahia. Além disso, o secretário aponta a reestruturação do eixo pedagógico na rede estadual, projetos de empreendedorismo nas escolas, o apoio aos municípios com a formação de educadores, a ampliação de escolas em tempo integral, incentivo às práticas científicas com o programa Ciência na Escola, dentre outras iniciativas que estão em curso através de parcerias estratégicas com todas as universidades públicas, centros de pesquisa e o Sistema S. Os números inéditos foram revelados durante o “Seminário 10 Anos de Metodologia de Coleta de Dados Individualizada dos Censos Educacionais”, que celebrou uma década da metodologia da pesquisa.

ASCOM BAHIA


Tanquinho: ‘Arraiá’ terá Sela Vaqueira, França e Malvadinhos

quinta-feira, 22 junho, 2017

 

O São João da cidade de Tanquinho, cidade da Região Nordeste da Bahia, terá programação iniciada na sexta-feira dia 23 de junho e segue até o dia 25, contará com mais de 30 horas de shows, entre as principais estão às bandas França (ex-Mastruz com Leite), Os Clones do Brasil, Sela Vaqueira, Forró Maneiro, Malvadinhos do Forró, Pau na Mulera, os cantores João Almeida, Neném do Acordeom e a Banda Chicana, além de vários artistas local como Forró Maneiro e Jaciel Lima.

O evento organizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação e Cultura e o departamento de eventos, será realizado na Praça Samuel Carlos Pereira, área coberta, que está recebendo toda estrutura para a realização de um dos maiores festejos juninos dos últimos anos.

Um dos grandes pontos é que esse ano 02 palcos serão montados, além de padronização das barracas e praça de alimentação. O evento que conta com apoio da Policia Militar e da Policia Civil, ainda terá segurança privada para contribuir na paz e harmonia nos três dias de festa.

Para o prefeito Luedson Soares (PTN), o evento dará uma grande visibilidade, atraindo público das cidades vizinhas, fazendo com que o comercio da cidade seja aquecido devido a qualidade da grade de atrações. O município recebeu apoio da Bahiatursa através de emenda parlamentar do Deputado Estadual Carlos Geilson que destinou toda sua emenda para Tanquinho, além de deputados Tom Araújo, Zé Neto, onde será economizado os recursos próprios que serão investidos na saúde, educação e ainda na possível aquisição de carro compactador para a coleta de lixo, além de gerar dezenas de empregos indiretos.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

23/04 – SEXTA-FEIRA – PALCO FIXO

19:00H – PEREIRA DO VALE

22:00H –NENÉM DO ACORDEOM

00:00 – FORRÓ MANEIRO

02:00 – JOÃO ALMEIDA

03:30 – FRANÇA

24/06 – SÁBADO – PALCO FIXO

20:00 – JACIEL LIMA

21:30 – MALVADINHOS DO FORRÓ

23:00 – CAPITÃO DO REINO

02:00 – TOP NO GRAU

03:30 – PAU NA MULERA

BLOCOS – Os Guelas | Caximbrema

25/06 – DOMINGO – PALCO FIXO

17:30 – ARQUIVO NORDESTINO

18:30 – OS CLONES

20:30 – SELA VAQUEIRA

22:15 – ELMO CARNEIRO

00:30 – TRADIÇÃO DO FORRÓ

BLOCOS: Garrafa de Palha | Embaixada Tricolor

25/06 – DOMINGO – FORROXÉ (TRIO ELÉTRICO) 14:00 – CAMUTIÊ  |16:00 – CHICANA

http://www.interiordabahia.com.br


Parada do Orgulho LGBT lota Avenida Paulista e defende Estado laico

domingo, 18 junho, 2017

Agência Brasil

Em seguida a presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Claudia Regina dos Santos Garcia, falou sobre a importância do tema da parada deste ano. “Todos vocês têm direito de voltar para casa sem enfrentar a homofobia, sem enfrentar desrespeito e nem agressão. Nada pode afetar o nosso direito de amar, o nosso direito de ser quem somos”, disse.

Vestida de branco, a apresentadora e modelo Fernanda Lima, madrinha da parada este ano, disse estar feliz por representar a comunidade LGBT. “O Estado é laico. A religião é uma opção individual de cada cidadão e não tem nada a ver com o direito civil, com o direito da sociedade como um todo. Vamos ser livres, sejam o que quiserem, desde que estejam dentro da lei”, disse, entusiasmada.

As cantoras Daniela Mercury, Anitta, Lorena Simpson e Naiara Azevedo estão entre as principais atrações do evento este ano. A parada tem 19 trios elétricos patrocinados por instituições e empresas que apoiam o movimento LGBT.

O percurso, de aproximadamente 3,5 km, segue da Avenida Paulista em direção à Rua da Consolação. O show de encerramento será no Vale do Anhangabaú, com a cantora Tâmara Angel.

Segundo os organizadores, 3 milhões de pessoas participam do evento. Até às 15h, a Polícia Militar não havia divulgado o número de participantes. A PM também informou que ainda não registrou nenhuma ocorrência.

1 / 8

Particpação

Jovens, crianças, idosos e famílias que apoiam a causa da diversidade vieram à festa. A jornalista Luiza Barros levou a filha de 2 anos para ver a parada. “É a primeira vez que trago ela e acho importante esse encontro e o entendimento da diversidade e do respeito com as escolhas. E é claro, a alegria e diversão que tem, o clima de festa”, disse.

Amigo de Luisa, o professor Roberto Marques veio passar o feriado em São Paulo e não sabia da parada, mas a filha adolescente o convenceu a ficar para a festa. Para ele, a parada é importante para dar um “choque” nas pessoas. “É importante a visibilidade”, disse.

Morador de Niterói (RJ), Marco Antônio de Pereira Azevedo Júnior está na parada pela terceira vez. “O tema deste ano é maravilhoso. É um tema que se dirige a uma bancada religiosa que é reacionária, por isso a importância de se falar disso”.

Acompanhada do marido, a farmacêutica Elissa Beneguine esteve neste domingo pela primeira na parada. Ela disse que foi ao evento porque apoia a comunidade LGBT. “Sou uma pessoa que trabalha contra todo o tipo de discriminação, é preciso liberdade e respeito às diferenças”, defendeu.

Além da causa da diversidade, a parada também aquece a economia paulistana. Segundo levantamento feito pelo Observatório do Turismo durante a edição de 2016, o gasto médio individual na cidade dos entrevistados foi de R$ 1.502,91, considerando despesas com hospedagem, alimentação, transporte e lazer. Já os paulistanos gastaram, em média, R$ 73,82 na Avenida Paulista durante a parada.


Contradições, confusões e perda de memórias podem ser sintomas de demência senil

sábado, 17 junho, 2017

Especialista explica ao ‘JB’ principais características da síndrome

Jornal do Brasil

Os principais motivos que levam um individuo a desenvolver a demência senil são os fatores genéticos, ambientais e o estilo de vida. Em conversa com o Jornal do Brasil, a psiquiatra e neurocirurgiã Dra. Elizabeth Toledo explicou de forma simples o que é a síndrome e quais os principais sintomas.

“Nós podemos definir a demência como uma síndrome que é determinada pela deterioração da capacidade intelectual. Como um conjunto de sintomas que afetam diretamente a qualidade de vida de um indivíduo que apresente o quadro. A síndrome leva o paciente a sofrer de problemas cognitivos, perdas de memória, dificuldade de raciocínio e afeta também a linguagem e o comportamento, podendo até alterar a personalidade. Toda essa confusão faz com que, muitas vezes, o paciente se apresente confuso e se contradiga em muitas oportunidades. É muito importante manter um estilo de vida saudável e longe de estresse”, explicou a especialista.

A médica explicou também a diferença entre demência e Mal de Alzheimer, muitas vezes confundida por quem sofre de ambos os males.

“Muita gente confunde Alzheimer com demência senil, e de fato, são síndromes muito parecidas. A realidade é que a demência é um termo muito amplo, uma espécie de ‘guarda-chuva’ sob o qual se incluem todos os sintomas físicos e mentais que são graves o bastante para interferir com as funções diárias de uma pessoa. O Alzheimer, que afeta a memória, e o Parkinson, que descontrola as funções motoras, são consideradas demências”, comentou.

As causas de demência incluem lesões e tumores cerebrais, síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids), álcool, medicamentos, infecções, doenças pulmonares crônicas e doenças inflamatórias. Existem casos de demência geradas pelo estresse do dia a dia e por hábitos de vidas pouco saudáveis.


BAHIA: governo iveste no São João, maior festa regional do Brasil

terça-feira, 13 junho, 2017

 

Governo da Bahia investe no São João, maior festa regional do Brasil

Foto: Elói Corrêa/GOVBA

A maior festa regional do Brasil tem apoio do governo da Bahia no interior e na capital do estado. Em Salvador, são mais de cinquenta atrações garantidas para animar o público que for conferir a festa com os palcos montados no Centro Histórico e também no Subúrbio Ferroviário de Salvador. Os artistas vão se dividir durante os três dias de festa. De quinta (22) a sábado (24) tem forró e outros ritmos para animar o público. No interior, mais de 80 municípios têm apoio do governo para promover as festas juninas, que incluem o Santo Antônio, o São João e também o São Pedro.

Bahia Noticias


Weverton Rocha e PDT Diversidade criam lei contra crime de preconceito de orientação sexual

segunda-feira, 12 junho, 2017

Por Elizângela Isaque

O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) elaborou, em conjunto com PDT Diversidade, o Projeto de Lei 7702/17 que, se aprovado, se chamará Lei Dandara. A proposta inclui o crime de discriminação ou preconceito de orientação sexual e de identidade de gênero na Lei 7.716, de 1989 – que já define transcrições resultantes de preconceito de raça ou de cor. Para o presidenciável Ciro Gomes, se aprovada, a medida será uma importante arma no combate à violência contra o público LGBT.

O caso de Dandara dos Santos, uma travesti cearense de 42 anos, ficou nacionalmente conhecido quando ela foi assassinada com um tiro no rosto após sofrer várias agressões. Após o crime, os assassinos divulgaram nas redes sociais imagens das agressões, filmadas durante a tortura.

De acordo com a presidente do PDT Diversidade, que luta pela causa LGBT, Amanda Anderson, a morte de Dandara deu notoriedade ao que acontece diariamente no Brasil e é ignorado pela população.  A pedetista destaca que a proposta do PDT não apenas vem de encontro a um grave problema social como está diretamente ligada às bandeiras históricas do PDT.

“O PDT está na vanguarda da defesa pelos direitos humanos e minorias, desde a sua criação, há 37 anos, e não se furtaria à luta pela defesa da população LGBT, que tanto tem sofrido com as mazelas legislativas no combate ao crime de ódio. Essa proposta atende à necessidade de equiparação e defesa de uma população marginalizada, assim como tantas outras, na história do Brasil, já o foram, e que hoje estão resguardadas por lei.”

Líder em violência de gênero

Mais de 80% dos crimes contra as pessoas travestis e transexuais tem como característica a desfiguração da face, como o ocorrido com Dandara. Os dados são da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Rede Trans, Andra e demais ONGs nacionais brasileiras.

Dados igualmente alarmantes vêm da Organização das Nações Unidas (ONU), que mostram a incidência de 54% dos crimes cometidos no Brasil sendo contra a comunidade LGBT. Esse percentual mantém o País, há seis anos, em primeiro lugar nesse tipo de violência, com a estimativa de um assassinato a cada 26 horas.

Weverton Rocha, co-autor da Lei Dandara, é inadmissível que a vida dos cidadãos brasileiros sejam dizimadas em razão da orientação sexual e/ou da identidade de gênero.

“É notória a necessidade de adequação na equiparação de direitos para todo cidadão brasileiro, assim como ocorrido outrora no tocante à discriminação racial, religiosa, cultural e de gênero, tratando os iguais como iguais e os desiguais na medida de sua desigualdade, propondo a necessidade efetiva de sua proteção”, diz o líder do PDT na Câmara dos Deputados.

Para Ciro, além de prestar uma homenagem à Dandara, sua conterrânea, o projeto pedetista é uma importante arma para combater a violência atualmente sofrida por tantos cidadãos brasileiros.

“O PDT continuará com essa linha de atuação pela defesa dos Direitos Humanos, que inclui a população LGBT. Nada deve tirar o nosso foco de lutar por um Brasil melhor, mais digno, menos desigual e com uma democracia consolidada”, afirma Ciro.


TVE Bahia: canal vai cobrir 06 campeonatos exclusivos, para todo estado

segunda-feira, 12 junho, 2017