Bem Vindo ao Blog do Professordesiderio

terça-feira, 11 janeiro, 2011

Riachão: Prefeita Tânia vai a Brasília para acompanhar Marcha dos Prefeitos e diz que “cenário é de preocupação”

sexta-feira, 29 maio, 2015

0654

A prefeita Tânia Matos esteve com o senador Oto Alencar

A Prefeita de Riachão do Jacuipe, Tania Matos (PDT), esteve em Brasília esta semana para acompanhar a Marcha Nacional dos Prefeitos, que reivindicaram junto ao Congresso Nacional socorro aos municípios, que estão endividados.

Apesar da pressão dos municípios, a prefeita de Riachão do Jacuipe não se mostrou animada quando concedeu entrevista por telefone, na última quarta-feira (27), no programa Oficial da Prefeitura Municipal, na Rádio Jacuipe AM.  Segundo ela, “não havia novidades”.

“O cenário aqui em Brasília é de preocupação com o futuro do país por conta da crise politica e econômica, por isso não existem novidades”, pontuou a prefeita durante a entrevista. “O cenário não é bom”, reforçou a prefeita, informando que estavam acontecendo muitas manifestações e reivindicações durante a Marcha. .

A prefeita, como os seus pares de todo o país, mostrou-se preocupada com os últimos ajustes na economia feitos pelo governo federal, que reduzem recursos da área de saúde. “Os recursos já são escassos e agora os municípios terão mais dificuldades ainda para arcar com as despesas”, queixou-se.

Tânia Matos esteve em Brasília acompanhada por alguns secretários e vereadores do município. “Foi importante a presença deles, para verem de perto a realidade do país, que não é boa”, disse.

Em Brasília, a prefeita disse também que se encontrou com o senador Oto Alencar, que prometeu melhorias para Riachão do Jacuipe no futuro. “Nossa conversa com o senador foi muito proveitosa”, revelou. A prefeita tinha previsão de retornar a Riachão do Jacuipe nesta quinta-feira.

http://www.interiordabahia.com.br

 


Câmara mantém coligações em eleição para deputado e vereador

quinta-feira, 28 maio, 2015

Votação sobre duração de mandatos e coincidência das eleições foi adiada

O texto do destaque assegurava coligações eleitorais nas eleições majoritárias (prefeito, governador, presidente da República, senador).

Após reunião de líderes, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, anunciou que ficarão para a próxima semana três temas da reforma política: duração de mandatos, coincidência das eleições e cotas para eleições de mulheres.

Estava em discussão, antes dessa decisão, emenda do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que fixa em cinco anos os mandatos executivos e de vereadores, deputados estaduais, distritais e federais.

Entretanto, como a emenda não muda o mandato de senador, que continuaria a ser de oito anos, seus mandatos não coincidiriam com a legislatura a cada cinco anos. Por acordo anterior entre os líderes, a Câmara não proporia mudanças na duração do mandato de senadores, mas o mandato também não pode terminar no meio de uma legislatura.

A mudança na duração dos mandatos refletirá ainda no tema da coincidência das eleições.

Aprovada cláusula de desempenho para acesso de partidos ao Fundo Partidário

Os deputados também aprovaram, por 369 votos a 39 e 5 abstenções, a cláusula de desempenho segundo a qual o acesso dos partidos aos recursos do Fundo Partidário e a tempo gratuito de rádio e TV dependerá da eleição de, ao menos, um representante em qualquer das Casas do Congresso Nacional.

O partido também deverá ter concorrido com candidatos próprios à eleição para a Câmara dos Deputados.

Esse texto faz parte do relatório inicial do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a Proposta de Emenda à Constituição da reforma política (PEC 182/07).

Atualmente, o acesso é disciplinado em lei e garante o rateio de 5% dos recursos do Fundo Partidário a todos os partidos políticos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os outros 95% são distribuídos segundo a votação obtida para a Câmara dos Deputados.

Fim da reeleição

Nesta quarta-feira, o Plenário aprovou o artigo da reforma política (PEC 182/07) que acaba com a reeleição nos cargos executivos (presidente da República, governadores e prefeitos). A medida foi aprovada com o apoio majoritário das bancadas: 452 votos a favor, 19 contra e 1 abstenção.

O texto aprovado é o do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que prevê uma transição. O fim da reeleição não se aplicará aos governadores eleitos em 2014 e aos prefeitos eleitos em 2012, nem a quem os suceder ou substituir nos seis meses anteriores ao pleito subsequente, exceto se já tiverem exercido os mesmos cargos no período anterior.

A exceção para o cargo de presidente da República não cabe porque a presidente Dilma Rousseff, já reeleita, não poderá se candidatar novamente em 2018.

Financiamento de campanhas

Nesta quarta, também foi aprovado, por 330 votos a 141 e 1 abstenção, o financiamento privado de campanhas com doações de pessoas físicas e jurídicas para os partidos políticos e com doações de pessoas físicas para candidatos. O texto aprovado é uma emenda à reforma política (PEC 182/07) apresentada pelo líder do PRB, deputado Celso Russomanno (SP), que atribui a uma lei futura a definição de limites máximos de arrecadação e dos gastos de recursos para cada cargo eletivo.

Pela emenda, o sistema permanece misto – com dinheiro público do Fundo Partidário e do horário eleitoral gratuito – e privado, com doações de pessoas e empresas.

A aprovação da emenda ocorreu em meio a protestos de deputados do PCdoB, do PT, do Psol e do PSB. Esses partidos avaliaram que houve uma manobra para reverter a derrota imposta na terça-feira pelo Plenário às doações de empresas às campanhas. Os deputados rejeitaram a emenda que autorizava as doações de pessoas físicas e jurídicas para candidatos e partidos.


Riachão: Prefeitura divulga programação junina com Targino Gondim e Magníficos

quinta-feira, 28 maio, 2015

0653

 

Banda Magnificos será uma das principais atrações da festa

A Prefeitura Municipal de Riachão do Jacuipe divulgou esta semana a programação do São João 2015, que começa no dia 20 e se encerra em 24 de junho.

Devido á crise financeira que passa os municípios, a Prefeitura anunciou que este ano irá promover uma festa com um orçamento menor. Até agora, da programação anunciada consta de dois artistas de renome nacional, no caso Batista Lima (ex-Limão Com Mel) e Banda Magníficos.

 

Outra atração já contratada e considerada de nível estadual é o forrozeiro Targino Gondim, que pela segunda vez se apresentará nos festejos juninos organizados pelo município.

 

A programação contará ainda com o Festival de Sanfoneiros, a noite da Sofrência e o Poeirão. Entre os artistas locais, já estão fechados Olivan Monteiro, Malvadinhos do Forró e Forró Bem Bolado.

 

Confira a programação:

Dia 20 – Noite da Sofrência – Brega & Vinho

Dia 21 – Forró Bem Bolado e Batista Lima

Dia 22 – Olivan Monteiro e Magníficos

Dia 23 – Malvadinhos do Forró e Targino Gondim

Dia 24 – Poeirão – com diversos grupos locais

fonte: http://www.interiordabahia.com.br


José Maria Marin é acusado de receber mais de R$ 20 milhões em propina

quarta-feira, 27 maio, 2015

Ex-presidente da CBF foi detido em Zurique, na Suíça

Documento divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos cita o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin como um dos beneficiários do esquema de pagamento de propinas envolvendo a Fifa. Marin está envolvido na venda de direitos de transmissão de quatro edições da Copa América e na celebração de contratos de marketing na Copa do Brasil. Segundo as autoridades americanas, Marin teria recebido cerca de R$ 21,8 milhões em subornos.

Somente pelos direitos de transmissão das Copas América 2015, 2016, 2019 e 2013, a empresa Datisa acertou o pagamento de até R$ 340 milhões em propinas, sendo parcelas de R$ 9,6 milhões destinadas ao então presidente em exercício da CBF, por cada edição da competição, além de “luvas” pela assinatura do contrato.

Em relação ao acordo com a empresa Traffic, em agosto de 2012, o Departamento de Justiça dos EUA revela que o acerto foi condicionado ao pagamento de subornos no valor de R$ 2 milhões por ano, até 2022. A propina seria dividida entre Marin e outros dois “co-conspiradores” — não citados nominalmente no documento. Assim, até este ano, Marin já teria recebido cerca de R$ 2,6 milhões.

José Maria Marin é um dos detidos na operação desta quarta-feira
José Maria Marin é um dos detidos na operação desta quarta-feira

>> Marin, ex-presidente da CBF, e executivos da Fifa são presos por corrupção

>> Romário chama Marin de “corrupto e ladrão” e Del Nero de “safado e ordinário”

>> CBF diz que apoia investigações sobre esquema de corrupção na Fifa

>> Corrupção na Fifa: Promotor do Rio não descarta mudança em processo de ingressos ilegais

>> Corrupção na Fifa: Senador da CPI do Futebol diz que apesar das denúncias prevaleu a “impunidade”

O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin e outros seis dirigentes da Fifa foram presos nesta quarta-feira (27) pela polícia suíça, em uma operação surpresa a pedido dos Estados Unidos.

Eles estão sendo investigados pela Justiça norte-americana por suposto esquema de corrupção. O Departamento de Justiça dos EUA pediu a detenção de Marin, de Jeffrey Webb (Ilhas Cayman), vice-presidente da comissão executiva e presidente da Concacaf, Eduardo Li, presidente da Federação da Costa Rica, Julio Rocha (Nicarágua), presidente da Federação Nicaraguense, Costas Takkas, braço-direito do presidente da Concacaf, Rafael Esquivel, presidente da federação da Venezuela e membro do comitê-executivo da Conmebol, e Eugenio Figueredo (Uruguai), que também integra o comitê da vice-presidência executiva e até recentemente era presidente da Conmebol.

Dono da Traffic – importante empresa de venda de ingressos e marketing esportivo -, o brasileiro José Hawilla é mais um brasileiro envolvido em escândalo no setor de futebol também investigado pela Justiça americana. Hawilla devolveu US$ 151 milhões (R$ 473 milhões) em um acordo com a Justiça, em dezembro do ano passado, quando confessou a sua participação no esquema de extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça. Em 14 de maio deste ano foi considerado culpado por fraude bancária.

Confira nota divulgada pela Justiça dos Estados Unidos, que cita o acordo:

“Em 12 de dezembro de 2014, o acusado José Hawilla, dono e fundador do Grupo Traffic, o conglomerado de marketing esportivo brasileiro, foi indiciado e declarado culpado por extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. Hawilla concordou em devolver mais de US$ 151 milhões, sendo US$ 25 milhões destes pagos no momento de seu apelo.

Em 14 de maio de 2015, os acusados da Traffic Sports USA Inc. e Traffic Sports International Inc. foram considerados culpados por fraude bancária.

Todo o dinheiro devolvido pelos acusados estão sendo guardados na reserva para assegurar sua disponibilidade para satisfazer qualquer ordem de restituição em sentenças que beneficiem qualquer pessoa ou entidade qualificada como vítima dos crimes destes acusados sob a lei federal”.

>> Está na hora de o governo brasileiro apertar o cerco contra a CBF

>> Dilma sobre Fifa: investigação vale para todos, desde a Lava Jato até este caso 

Se José Hawilla admite que cometeu irregularidades, admite que não declarou esses bens no passado. Se não declarou, cometeu crime de sonegação, logo, a Receita Federal deve investigar o caso. E se agora está devolvendo nos Estados Unidos o produto das irregularidades, se configura evasão de divisas e nova sonegação.

Vale destacar que de acordo com o regulamento do imposto de renda – decreto 3.000/99, em seu artigo 957, “Nos casos de lançamento de ofício, serão aplicadas as seguintes multas, calculadas sobre a totalidade ou diferença de imposto (Lei 9.430/66, art. 44). II – de 150%, nos casos de evidente intuito de fraude, definido nos arts 71,72 e 73 da Lei 4.502/64, independente de outras penalidades administrativas ou criminais cabíveis.”

O imposto é de 27,5% sobre o valor sonegado que deverá ser pago acrescido de multa de 150% e taxa selic desde o momento do ato da sonegação.

Acerca da possibilidade de uma nova investigação no Brasil sobre os escândalos envolvendo a Fifa e nomes de brasileiros, citados nas investigações da Corte Americana, o Ministério Público Federal (MPF) afirmou nesta quarta (27) que “eventuais acordos de cooperação internacional tramitam sob sigilo, sob pena de prejudicar o andamento das investigações”. O órgão informou ainda que não vai se pronunciar sobre o assunto.

Barcelona

Traffic Sports Internacional também já fez negócios com o Barcelona. Esta empresa era proprietária de direitos de três jogadores do Barcelona. Durante o mandato de Laporta, Henrique e Keirrison foram duas contratações muito questionadas porque o técnico Pepe Gardiola não foi consultado. Depois Douglas foi contratado, e tampouco teve avaliação do técnico Luis Enrique.

Vale recordar que o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell também manteve negócios com empresas brasileiras e foi investigado pela Justiça do país. Inclusive, Sandro Rosell passou a trabalhar na Nike em 1996, intermediando contratos de fornecimento de material esportivo para o Barcelona e para a seleção brasileira, parcerias que vigoram até os dias atuais. Na ocasião, tornou-se amigo do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Após passar três anos morando no Brasil como diretor da Nike, em 2002 voltou para a Espanha e criou a própria empresa, a Bonus Sports Marketing.

No escândalo deflagrado nesta quarta-feira, o Departamento de Justiça americano cita a CBF em suposto suborno pago em negociação da entidade com “uma grande marca esportiva americana”. A Nike é fornecedora da seleção brasileira desde os anos 1990.

A nota fala em um “esquema de pagamento de propinas” relacionado a contratos de marketing e transmissão de jogos da Copa. José Hawilla, dono do grupo Traffic, estaria envolvido nesses pagamentos, segundo o Departamento de Justiça americano.

Sandro Rosell deixou o Barcelona ano passado, um dia após se confirmar a investigação em relação à contratação de Neymar. Em um pronunciamento oficial na sede do clube, após uma reunião com o restante da direção do Barça, o dirigente entregou um pedido de demissão por conta da denúncia que sofreu.

Segundo investigação, Rosell teria “maquiado” o valor real da negociação para se apropriar de recursos do clube. Oficialmente, o Barcelona diz que gastou € 57 milhões (cerca de R$ 182 milhões) para contratar Neymar, mas o jornal “El Mundo” publicou uma reportagem afirmando que o valor poderia chegar a € 95 milhões (R$ 303 milhões).

>> Justiça dos EUA diz que há indícios de suborno em contratos da CBF na Copa do Brasil

Escândalo na Fifa

De acordo com fontes locais, pode chegar a 14 o número de acusados. Logo nas primeiras horas da manhã, a polícia suíça deflagrou uma operação no luxuoso hotel Baur au Lac, em Zurique, onde alguns dos cartolas estavam hospedados para o encontro anual de dirigentes da Fifa. No entanto, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, de 79 anos, não está entre os acusados. Até o momento, o número um da instituição é alvo apenas de investigação.

Na presidência da Fifa desde 1998, quando sucedeu João Havelange, Blatter deve ser reeleito na próxima sexta-feira (29) para seu quinto mandato consecutivo. Seu único adversário na disputa é o príncipe da Jordânia, Ali bin Al-Hussein. As suspeitas de corrupção recaem sobre mais de US$ 100 milhões que teriam sido movimentados nos últimos 20 anos e se referem a contratos de marketing, direitos televisivos e organização de torneios. A Fifa foi investigada há anos pelo FBI e sempre negou as acusações. Agora, os EUA devem pedir a extradição dos suspeitos.

Além do processo nos Estados Unidos, as autoridades suíças recolheram hoje documentos na sede da Fifa em uma investigação sobre a escolha das sedes dos mundiais de 2018 e 2022, que serão disputados na Rússia e no Qatar, respectivamente. Logo após a notícia das prisões, o ministro russo do Esporte, Vitali Mutko, afirmou à mídia local que as investigações não estão relacionadas à organização do torneio no país. “Vimos que algumas pessoas foram presas. Muitas delas não têm relação nenhuma com a análise dos requisitos para sediar o mundial e não eram membros do comitê executivo da Fifa”, destacou.

Senado aprova segunda medida do ajuste fiscal do governo

MP endurece acesso à pensão por morte e mostra alternativa ao fator previdenciário

O Senado aprovou nesta quarta-feira (27) a Medida Provisória 664, que altera as regras para o recebimento do auxílio-doença e da pensão por morte, impondo carências e tempo de recebimento conforme a faixa de idade do beneficiário. A MP faz parte do pacote de ajuste fiscal do governo federal e segue para a sanção presidencial.

O texto-base é o relatório do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), acatado pelo relator revisor no Senado, Telmário Mota (PDT-RR), com três emendas aprovadas na Câmara: alternativa ao fator previdenciário; regulamentação da pensão por morte para pessoas com deficiência; e exclusão do prazo de pagamento sobre o auxílio-doença.

Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), o relatório conseguiu eliminar as possibilidades de gerar qualquer tipo de prejuízo aos trabalhadores e a proposta vai corrigir distorções e contribuir para o esforço do ajuste.

Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) afirmou que votou a favor da matéria “de cabeça erguida” por considerar que se trata de uma minirreforma da previdência social do Brasil.

“É preciso corrigir o que está errado, porque o Brasil é um dos poucos países onde não há carência do número de contribuições para se ter direito à pensão”, observou.

Apesar de apoiar a proposta de flexibilização do fator previdenciário, mas impedido regimentalmente de votar o texto em separado, o líder dos democratas, senador Ronaldo Caiado (GO), acusou a medida de penalizar as viúvas e os trabalhadores com problemas de saúde.

O líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB), também chamou o governo de “perdulário, ineficaz e ineficiente” que transfere a conta dos seus erros para os trabalhadores. Ele ainda criticou a interferência do Estado nas relações familiares.

Pensão por morte

A proposição prevê regras mais duras para a concessão de pensão, determinando que o direito só seja concedido ao cônjuge que comprove, no mínimo, dois anos de casamento ou união estável. A intenção é evitar fraudes e casamentos armados com pessoas que estão prestes a morrer. Atualmente, não há exigência de período mínimo de relacionamento.

O texto do relator mantém a exigência de 18 contribuições mensais ao INSS e/ou ao regime próprio de servidor para o cônjuge poder receber a pensão por um tempo maior. Se não forem cumpridos esses requisitos, ele poderá receber a pensão por quatro meses. A MP original não permitia esse curto período de benefício.

Apenas o cônjuge com mais de 44 anos terá direito à pensão vitalícia. A intenção é acabar com a vitaliciedade para os viúvos considerados jovens. Para quem tiver menos, o período de recebimento da pensão varia de 3 a 20 anos.

De acordo com a expectativa de vida definida pela Tabela Completa de Mortalidade do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vigente na ocasião.

Para o cônjuge com menos de 21 anos, a pensão será paga por três anos; na faixa de 21 a 26 anos, por seis anos; entre 27 e 29, por dez anos; entre 30 e 40 anos, por 15 anos; na idade de 41 a 43, por 20 anos; e para os com 44 anos ou mais ela continuará vitalícia como era para todas as idades antes da edição da MP.

A parte da pensão que couber aos filhos ou ao irmão dependente deixará de ser paga aos 21 anos, como é hoje, sem qualquer carência. Os inválidos receberão até o término dessa invalidez.

Exceções

No caso do cônjuge considerado inválido para o trabalho ou com deficiência, o texto aprovado da Medida Provisória 664/14 permite o recebimento da pensão enquanto durar essa condição.

Deverão ser observados, entretanto, os períodos de cada faixa etária, assim como os quatro meses mínimos de pensão caso as carências de casamento ou contribuição não sejam cumpridas.

Outra exceção à regra geral da pensão por morte é para o segurado que morrer por acidente de qualquer natureza ou doença profissional ou do trabalho. Mesmo sem as 18 contribuições e os dois anos de casamento ou união estável, o cônjuge poderá receber a pensão por mais de quatro meses, segundo as faixas de idade, ou por invalidez ou por ter deficiência.

As mesmas regras para a concessão e revogação da pensão por morte serão aplicadas no caso do auxílio-reclusão, um benefício pago à família do trabalhador ou servidor preso.

A MP também inclui na legislação previdenciária e do servidor público a previsão de perda do direito à pensão por morte para o condenado, após trânsito em julgado, pela prática de crime que tenha dolosamente resultado a morte do segurado, Como já previsto no Código Civil.

Auxílio-doença

Foi mantida a regra atual para o pagamento do auxílio-doença. Ou seja, as empresas pagam os primeiros 15 dias de afastamento do trabalhador e o governo federal paga pelo período restante. A proposta original da MP era que a responsabilidade pelo pagamento dos primeiros 30 dias do benefício fosse do empregador.

O cálculo para limitar o valor do auxílio-doença será feito segundo a média aritmética simples dos últimos 12 salários de contribuição. Fica proibido o pagamento desse auxílio ao segurado que se filiar ao Regime Geral da Previdência Social com doença ou lesão apontada como causa para o benefício, exceto se a incapacidade resultar da progressão ou agravamento dela.

Perícia médica

Segundo o texto aprovado, a perícia médica para a concessão dos benefícios da Previdência não será mais exclusiva dos médicos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Nos locais onde não houver perícia do INSS ou se o órgão não for capaz de dar um atendimento adequado aos usuários, a perícia poderá ser realizada em órgãos e entidades públicos que integrem o Sistema Único de Saúde (SUS) ou por entidades privadas vinculadas ao sistema sindical e outras de “comprovada idoneidade financeira e técnica”.

Caberá aos peritos médicos da Previdência Social a supervisão da perícia feita por meio desses convênios de cooperação.

Flexa Ribeiro (PSDB-PA) criticou o que considera a terceirização para os peritos médicos Na opinião do senador Walter Pinheiro (PT-BA), no entanto, a medida trará um “novo perfil para a área” e deve acabar com todo tipo de manipulação, o que seria uma luta da categoria.

Fator Previdenciário

Alternativa ao fator previdenciário, emenda incorporada ao texto-base da MP foi consenso no Plenário e estabelece que o trabalhador receberá seus proventos integrais pela regra do 85/95. No cálculo da aposentadoria, a soma da idade com o tempo de contribuição deve resultar 85 para a mulher e 95 para o homem.

O fator previdenciário, aprovado em 1999, tem o objetivo de retardar as aposentadorias dentro do Regime Geral da Previdência Social. Pela regra do fator, o tempo mínimo de contribuição para aposentadoria é de 35 anos para homens e 30 anos para mulheres. O valor do benefício é reduzido para os homens que se aposentam antes de atingir os 65 anos de idade, ou, no caso das mulheres, aos 60 anos.

Para o senador Otto Alencar (PSD-BA) a modificação do fator previdenciário é necessária porque é perverso para o aposentado por incluir a expectativa de vida no cálculo do benefício.

Paulo Paim (PT-RS), Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), e vários outros senadores favoráveis à aprovação da proposta, questionaram a possibilidade de a presidente Dilma Rousseff vetar essa parte da medida provisória. Ao contrário de Omar Aziz (PSD-AM) e Jader Barbalho (PMDB-PA), que defenderam um voto de confiança no governo, acima das questões político-partidárias.

Agência Senado


Atacado por Nilo, Felix Jr diz: deveria se preocupar com casos de assédio

terça-feira, 26 maio, 2015
Por Redação Bocão News (twitter: @bocaonews)
0652
O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Marcelo Nilo, voltou a atacar o presidente estadual do PDT, o deputado federal Felix Mendonça.  Em entrevista na Rádio Metrópole, o parlamentar afirmou que ganhará a disputa pela presidência da legenda na Bahia. “É óbvio. Se tiver qualquer disputa, eu ganharei. Lupi me falou. Inclusive, ele falou em reunião que teria eleição. Felix não existe no partido. Ele tem três apoio, a mulher, a irmã e um funcionário. Prefeitos que votaram com ele me apoiam. Felix não consegue fazer reunião, quase sai na mão com Nestor Duarte”, disse o presidente da Alba.
Em conversa com o Bocão News, Felix Mendonça Jr. fez duras críticas ao colega de partido. “Ele vai tomar uma lavagem. É um fanfarrão. Se ele for ganhar como disse que seria governador, vice-governador… Foi preterido, excluído. Era um peso pesado, uma pessoa desqualificada, varrido como lixo. Ele deveria se preocupar com redas na Alba, e com os casos de assédio sexual, e ele sabe onde é”, acusou.

Ainda durante entrevista, Felix também comentou sobre a discussão que teve com Nestor Duarte, atual secretário de Administração Penitenciária do estado. “Quem gosta de briga é ele. Ele que tomou uma surra de César Borges na Fonte Nova, na tribuna de honra. E se tivesse brigado não seria com Nestor. Só não faço a mesma coisa que César fez porque estaria ferindo o estatuto de idoso”.
Em agosto, Nilo e Felix irão disputar a eleição interna pelo comando da legenda. A decisão foi tomada nos últimos dias em uma reunião da executiva estadual do partido com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi.

Câmara rejeita sistema eleitoral de listas fechadas

terça-feira, 26 maio, 2015
Jornal do Brasil

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por 402 votos contra, 21 a favor e duas abstenções, a emenda do PMDB à PEC da reforma política (182/07) que instituía o sistema eleitoral de listas fechadas, no qual o eleitor vota em lista pré-determinada por cada partido.

Em 2007, a Câmara já havia rejeitado propostasemelhante quando da votação do Projeto de Lei 1210/07. Na época, o relatório do então deputado e hoje senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) previa uma lista preordenada fechada. Ela foi rejeitada por 252 votos a 181 e 3 abstenções.

Distrital misto

No momento, está em debate emenda do PSDB que propõe o sistema distrital misto, segundo o qual cada estado e o Distrito Federal será dividido em uma quantidade de distritos igual à metade das cadeiras a que cada bancada tem direito na Câmara dos Deputados.

Cada eleitor disporá de dois votos. Um poderá ser dado a candidatos distritais e outro a uma lista fechada do partido para todo o estado. Assim, metade da bancada de um estado será eleita segundo os mais votados no sistema distrital e a outra metade pela lista.

Os partidos não poderão ser excluídos pelo chamado quociente de votação, um cálculo que, no sistema atual, impede o preenchimento de vagas por partidos que não tenham obtido um mínimo de votos.

A emenda, do deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) prevê ainda que a lista dos partidos deverá ter alternância de gêneros, com um mínimo de 20% e um máximo de 80% da cada sexo.


PDT-BA: Morre em Alagoinhas pedetista histórico Fernando Aranha

terça-feira, 26 maio, 2015
por Francis Juliano
Alagoinhas: Morre pedetista histórico Fernando Aranha

Foto: Alta Pressão On-line
Faleceu em Alagoinhas, no agreste baiano, o político Fernando Xavier dos Santos, militante histórico do PDT no estado. O político veio a óbito nesta segunda-feira (25) devido a complicações de um diabetes, do tipo mellitus. Aranha ocupava atualmente o cargo de subsecretário de governo de Alagoinhas e presidia a regional do partido há 21 anos. Ele também atuou como diretor do extinto Centro de Educação Profissional (Cepa) de Alagoinhas, e, na capital baiana, participou da gestão da então prefeita Lídice da Mata, como diretor de Serviços Públicos. O secretário-geral do PDT na Bahia, Alexandre Brust, lamentou a perda do correligionário e amigo. “Estamos muito sentidos pela perda dele. Marcou a sua trajetória com dedicação à luta dos trabalhadores, principalmente na região de Alagoinhas. Teremos uma eterna gratidão a Fernando Aranha”, declarou Brust em entrevista ao Bahia Notícias. O PDT mandou uma coroa de flores ao velório de Aranha, que ocorre até às 15h em Alagoinhas. Depois, o corpo dele segue para Salvador onde será cremado ainda nesta terça-feira (26). Aranha tinha 64 anos. A prefeitura de Alagoinhas decretou luto oficial de três dias. 
Bahia Noticias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.