Presidente da OAB defende valorização dos professores de Direito

0685

Brasília – O presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, afirmou nesta quinta-feira (15), Dia do Professor, que a entidade está mobilizada pela valorização do professor de Direito.

“Defendemos que seja estabelecido um piso salarial digno para o professor de Direito, que permita a sua permanente qualificação, o que certamente repercutirá em alunos mais bem preparados e profissionais aptos a exercer o múnus da advocacia”, ressaltou o presidente.

Marcus Vinicius destacou, também, que um bom professor influencia o aluno para a eternidade, temos o compromisso de lutar pela melhoria das condições de ensino por todo o Brasil.

“Estamos vivendo uma mercantilização do ensino com a criação indiscriminada de cursos sem qualquer estrutura e isso cria a falsa ideia de que haja um verdadeiro preparo dos alunos. Infelizmente, não é o que vemos. A solução para este problema passa, obrigatoriamente, pela valorização daqueles que tem a nobre incumbência de ensina, os professores”, explicou Furtado Coêlho.

Ele afirmou ainda que “ser professor é um verdadeiro ato de fé e doação, pois esses profissionais transmitem às futuras gerações o conhecimento, a cultura e o saber. Neste Dia do Professor, parabenizo todos os professores e professoras na pessoa da minha mãe, Maria Doracy, uma professora que me deu os ensinamentos básicos para a vida”, finalizou.

Polícia Federal faz cruzamento de dados para evitar fraudes no Enem

“O edital é muito claro, qualquer fraude anula a prova”, destaca Mercadante

“Fizemos o cruzamento de dados em várias bases construídas e foi possível indicar alguns pontos críticos e de risco, que a Polícia Federal já está tratando com ações preventivas e, se necessário, repressivas”, informou o diretor-geral da PF.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, assegurou que os procedimentos de segurança do Enem são aprimorados a cada ano para garantir o respeito aos que farão o exame. “Temos que ficar atentos porque o exame tem que respeitar o mérito. A pessoa que estudou e fez um bom exame tem o direito de ter aquela nota e ninguém pode burlar isso. O respeito ao participante também é questão de segurança, então há muito rigor nessa parte.”

Mercadante destacou que os procedimentos de segurança são aprimorados a cada ano
Mercadante destacou que os procedimentos de segurança são aprimorados a cada ano

Mercadante destacou que todos candidatos terão que passar pelo detector de metais, inclusive nos banheiros, para evitar o uso do celular. Também haverá monitoramento de redes sociais para identificar perfis que publiquem fotos das provas. “O edital é muito claro, qualquer fraude anula a prova a qualquer tempo. Então, mesmo que o candidato faça a prova, se identificarmos qualquer fraude, ela será anulada, além das medidas penais que a legislação prevê.”

Assim como no exame de 2014, neste ano, os esquemas de segurança e operacionalização do Enem serão coordenados no Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, na sede da Polícia Rodoviária Federal, em Brasília. É o mesmo centro que foi usado na Copa do Mundo e que está interligado aos centros de controle e inteligência dos estados.

>> Mais de 2,2 milhões de candidatos ainda não sabem onde farão a prova do Enem

No dias das provas do Enem, os portões serão fechados às 13h, no horário de Brasília. Às 13h30, os malotes com as provas deverão abertos. Nove mil servidores federais certificados farão o controle da segurança de todo o processo da prova. A equipe total de aplicação, entre coordenadores, chefes, fiscais e apoio, soma 915.290 pessoas.

Serão 211.980 salas de aplicação em 14.455 locais. Mercadante informou que, se algum local for inviabilizado, os candidatos serão avisados por e-mail, SMS e telefone e um meio de transporte será disponibilizado nas escola anterior para que não haja problemas. Segundo o ministro, a equipe operacional é composta por representantes de vários órgãos, inclusive Defesa Civil, e está monitorando os locais onde há risco de problemas, como os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, que vêm sendo atingidos por fortes chuvas.

As rotas de distribuição das provas foram planejadas pelos Correios e homologadas pelas forças de segurança que darão apoio na distribuição dos 30.435 malotes de provas.

* Com Agência Brasil

 

Dilma vai à Suécia e Finlândia para ampliar cooperação comercial

Presidenta deve convidar empresários a participar do plano de concessões

Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff desembarca neste fim de semana no Norte da Europa. O objetivo da viagem é ampliar fronteiras de comércio com o Brasil e parcerias na área de defesa. Durante visita à Suécia e à Finlândia, ela se encontrará com chefes de Estado e de Governo e com empresários, além de buscar programas de interesse do Brasil nos setores tecnologia, inovação e educação.

Um dos principais focos da viagem será a visita que Dilma fará à fábrica da Saab, empresa sueca que assinou contrato com o governo brasileiro para venda de 36 aviões militares Gripen de nova geração.

Após se encontrar, domingo (18), com o rei da Suécia, Carlos XVI, a presidenta cumprirá a maior parte dos compromissos no país na segunda-feira, quando, entre outros encontros, terá reunião privada e ampliada com o primeiro ministro, Stefan Löfven.

A parceria do Brasil com o governo sueco é mais consolidada do que com o governo finlandês, motivo pelo qual a participação de Dilma inclui reunião com o Conselho Empresarial Brasil-Suécia e discurso na abertura do seminário empresarial dos dois países.

A presidente tem reuniões agendadas com o rei da Suécia e com o presidente da Finlândia
A presidente tem reuniões agendadas com o rei da Suécia e com o presidente da Finlândia

Como fez em outras ocasiões, com reuniões com investidores internacionais, a presidenta deverá convidar os empresários a participarem do plano de concessões em infraestrutura do Brasil.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, mais de 200 empresas suecas atuam no Brasil, empregando cerca de 70 mil pessoas. Em 2014, as trocas comerciais entre brasileiros e suecos alcançaram US$ 2,1 bilhões.

Além de comércio e investimentos, fazem parte dos interesses nacionais na Suécia parcerias nas áreas de ciência, tecnologia, inovação, educação, energias renováveis, meio ambiente e cultura.

Na terça-feira (19), a presidenta desembarca na Finlândia, tendo como proposta a celebração de parcerias no setor educacional. Os programas do país na área de educação básica também são foco de interesse do governo brasileiro.

Após se reunir com empresários e investidores, Dilma visitará as instalações de uma universidade finlandesa. Além disso, ela se reúne com o presidente Sauli Niinistö e com o primeiro-ministro, Juha Sipilä.

Segundo o Itamaraty, operam no Brasil cerca de 50 empresas da Finlândia, em setores como energia, tecnologia marítima, telecomunicações e papel e celulose, gerando 20 mil empregos no país. Ano passado, o intercâmbio comercial Brasil-Finlândia atingiu US$ 1 bilhão.

>> ‘Construir o mundo que queremos exigirá coragem e determinação’, afirma Dilma

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s