Câmara quer votar cassação de Eduardo Cunha até o fim do mês

Rodrigo Maia disse, porém, que não vota com quórum inferior a 450 deputados

Na ocasião de sua posse, em meados de julho, Maia foi questionado sobre a marcação da data e respondeu que aguardaria por um momento em que houvesse maior quórum na Casa. O presidente da Câmara tem dito que não colocará a cassação em votação com menos de 450 dos 513 deputados.

Eduardo Cunha, durante votação de recurso na Comissão de Constituição e Justiça contra o processo 
Eduardo Cunha, durante votação de recurso na Comissão de Constituição e Justiça contra o processo 

Nesta segunda (1º), o líder da Rede na Câmara, deputado Alessandro Molon (RJ), cobrou a leitura em Plenário do relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que negou recurso da defesa de Cunha contra o processo de cassação no Conselho de Ética, comissão na qual o processo foi protocolado.

A leitura, segundo Molon, é fundamental para a contagem dos prazos regimentais que vão permitir a votação do pedido de cassação de Cunha em Plenário. “É fundamental a leitura em Plenário do resultado da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania sobre representação contra Cunha. Ele [presidente Rodrigo Maia] ficou de avaliar a leitura, mas vamos reforçar o pedido em Plenário”, disse.

Com Agência Câmara

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s