No Senado, Dilma diz que vai propor antecipar eleição presidencial

Multiplicação de partidos dificulta governabilidade, argumentou presidente
Jornal do Brasil

Em pronunciamento de sua defesa no Senado, nesta segunda-feira (29), a presidente afastada Dilma Rousseff voltou a afirmar que, caso derrote o processo de impeachment, o caminho natural será propor a antecipação das eleições presidenciais para este ano.

“O que ocorre é que o governo que está agora no poder não teve seu programa aprovado pela população. Ninguém disse que iria acabar com programas, como Pronatec e Ciência Sem Fronteira; a população escolheu o contrário, porque dissemos que daríamos continuidade desses

Falando sobre reforma política, Dilma Rousseff atribuiu à multiplicação de partidos a dificuldade em conseguir governabilidade. Ela frisou que era possível discutir a maioria de votos no governo Fernando Henrique Cardoso com apenas três partidos, que se tornaram 11 no governo Lula, e chegaram a 20 partidos em seu governo.

“Isso para conseguir a maioria absoluta. Por isso o pacto de governabilidade foi rompido, e eu decidi apoiar a convocação de um plebiscito para a reforma”, afirmou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s