Odebrecht afirma que caixa 2 para Serra foi pago em conta na Suíça

Jornal do Brasil

Já o caixa dois operado no Brasil foi negociado com o ex-deputado federal Márcio Fortes (PSDB), próximo de Serra.

Tais repasses, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, foram mencionados por dois executivos na delação premiada da empreiteira, nas negociações do acordo com a PGR em Brasília e com a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. São eles Pedro Novis, presidente do grupo entre 2002 e 2009 e atual membro do conselho administrativo da holding Odebrecht S.A; e o diretor Carlos Armando Paschoal, conhecido como CAP, que atuava no relacionamento com políticos de São Paulo e na negociação de doações para campanhas.

Executivos dizem que verba foi repassada à campanha presidencial de José Serra em 2010
Executivos dizem que verba foi repassada à campanha presidencial de José Serra em 2010

Novis e Paschoal fazem parte do grupo de 80 funcionários que negociam a delação, e também dos que já estão com os termos definidos, como penas e multas a pagar. A assinatura dos acordos deve ocorrer em meados de novembro.

>> Odebrecht: José Serra recebeu R$23 milhões via caixa dois

>> José Serra é citado em negociação de delação premiada da OAS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s