CEMITERADA, CARNE SEM OSSO, FARINHA SEM CAROÇO

0981

O Professor Doutor, Luís Henrique Dias Tavares, registra em seu Livro História da Bahia, editora EDUFBA, dois episódios, pouco estudados, mas, que nos dá uma dimensão de como as mudanças políticas e culturais acontece na Bahia. A sua complexidade e singularidade diante da República Federativa do Brasil.

O primeiro episódio ficou conhecido sob a denominação de Cemiterada e consistiu na destruição do primeiro cemitério que a Santa Casa de Misericórdia construiu no Campo Santo em resposta ao ato da presidência da Província proibindo enterro nas e conventos da cidade (1855). O carne sem osso, Farinha Sem caroço foi uma série de manifestações que revelaram a insatisfação do povo com o alto custo de vida e a falta de gêneros de primeira necessidade, principalmente carne e farinha de mandioca. Misturaram-se aos protestos contra a transferência da Casa de Recolhimento de Mulheres da Santa Casa para a Ordem São Vicente de Paula e à suspensão de vereadores da Câmara pela presidência da província ( 28 de fevereiro de 1858).

A “revolta das recolhidas” resultou da resistência à disciplina imposta pelos religiosos de São Vicente ás mulheres da casa fundada por João de Matos Aguiar no conjunto da Santa Casa de Misericórdia. Os manifestantes deslocaram-se da rua da misericórdia para a para a praça municipal e invadiram o prédio da Câmara, disso generalizando-se violências que chegaram á Casa da Providência, então localizada no Pelourinho. Esses episódios ficariam esquecidos não fosse a existência de outros sinais de condenação do regime monárquico constitucional unitário. Os mais repetidos foram os protestos contra a nomeação de não-baianos para a presidência da província. Nos anos de 1850 suspeitou-se da existência na Bahia de uma conspiração na linha do movimento praieiro no Recife. Motivando a prisão de políticos e a deportação de escravos hauçás para a África.

 

Créditos:

TAVARES, Luís Henrique Dias, 1926-

História da Bahia/Luís Henrique Dias Tavares.

__ São Paulo: Editora UNESP: Salvador, BA:

EDUFBA,2001

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s