TJ-BA cria grupo de trabalho para aumentar produtividade: ‘Meta é ser o mais produtivo’

por Júlia Vigné
TJ-BA cria grupo de trabalho para aumentar produtividade: ‘Meta é ser o mais produtivo’

Foto: Divulgação / TJ-BA
O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) quer ser o Tribunal mais produtivo do país até fevereiro de 2018 quando sua presidente, Maria do Socorro, termina sua gestão. Para isso, a presidente criou um grupo de trabalho que acompanhará a eficiência, produtividade e qualidade da prestação jurisdicional do primeiro grau. De acordo com o diretor adjunto da diretoria de Primeiro Grau do TJ-BA, João Felipe Menezes, a presidente nomeou 30 servidores que irão atuar de maneira exclusiva neste grupo que irá monitorar os indicadores e realizar uma gestão de informações. “Os novos servidores irão atuar no saneamento virtual das comarcas da Bahia fazendo as movimentações necessárias. Nós iremos buscar através dos números as comarcas que estão mais improdutivas para que o grupo possa atuar”, explicou. O trabalho remoto irá economizar custos e acelerar alguns processos, tendo em vista que a Bahia possui mais de 200 comarcas e algumas distam mais de mil quilômetros de Salvador. A presidente nomeou 15 analistas judiciários e 15 técnicos judiciários, do cadastro de reserva do concurso de 2014, para atuar exclusivamente no grupo de trabalho. O grupo irá acompanhar os indicadores das comarcas e irá dar suporte naquelas em que a produtividade esteja baixa, fazendo as movimentações necessárias. Dentro os indicadores que serão analisados estão o número de baixa de processos, de processos novos, o tempo em que a ação tramita, entre outros. De acordo com Menezes, a meta é aumentar em 30% a produtividade comparada atual, que foi avaliada como 60% pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) através do relatório Justiça em Números, totalizando 90% de produtividade. “O nosso objetivo é aumentar a produtividade resolvendo problemas como deficiência de movimentação, baixando processos, através de um novo método de gestão, como o Cartório Integrado que teve 200% de produtividade”, explicou. O objetivo da presidente é que até o final de sua gestão, em fevereiro de 2018, o TJ-BA se torne o tribunal de médio porte mais produtivo do país. “Possivelmente a gente já bateu a meta de aumentar em 30% a produtividade, de acordo com dados extraoficiais. Agora queremos alcançar o título de Tribunal de porte médio mais produtivo do Brasil”, explicou o diretor.
Bahia Noticias
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s