BAHIA: Duelo dos Coronéis

Nilo não sabe a quem agrada nessas 72h, provoca Ângelo Coronel

Foto: Reprodução/Metropress

O deputado estadual Ângelo Coronel (PSD) provocou hoje seu principal adversário na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PSL), e afirmou que o atual presidente ‘não sabe a quem agrada nessas 72h’. Em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira, 30, o parlamentar disse que ‘sente cheiro de vitória’ na quarta-feira, 01, dia em que será eleita a nova Mesa Diretora da Casa. “Nessas 72h ele (Nilo) não sabe a quem agrada. Chega para o governador e diz que não vai estar em palanque que Otto Alencar estiver em 2018. Diz a ACM Neto que o governador não está ajudando ele. Parece que ele está querendo criar cizânia na base governista. Eu sinto cheiro da vitória e Marcelo Nilo vai voltar para a planície”, disse. Em uma situação “consolidada”, Coronel analisou o possível apoio da oposição no pleito. “Estou ansioso, nossa eleição se torna viável. Amanhã, vamos fazer nossa reunião com o deputado Luiz Augusto para ver quem tem mais cacife. Um vai para a cabeça o outro vai para a vice”, afirmou. Segundo Coronel, será difícil para Nilo se acostumar longe da cadeira da presidência. “Ele ficar naquele topo dos 10 anos e voltar para os gabinetes comuns não deve ser fácil para ele. Marcelo Nilo usa a Assembleia como trampolim político, para tentar pressionar as lideranças maiores da Bahia”, completou.

Política Livre

Nosso comentário:

Ao não decidir, pela votação  em bloco  em um dos  candidato na disputa pela presidência da Assembléia legislativa da Bahia, a oposição  despolarizou a disputa. Contudo, a indefinição aumentou a temperatura entre os principais oponente. uma verdadeira batalha de coronéis, revivendo os tempos, pré Revolução de 1930,  de Cícero Dantas, o Barão de Jeremoabo.

Ressabiada com a derrota na disputa pela União dos prefeitos da Bahia, UPB, a oposição ao governo Rui muda de estratégia, preferiu o muro,  tornando o resultado das eleições imprevisível. E a situação tenta não rachar a base. Como não se faz omelete sem quebrar os ovos, tudo indica que após a eleição a base governista terá dois blocos: a do coronel de Antas e a outra do Coronel, do coração, de Maria.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s