Otto aponta manutenção na base de Rui, mas não aceita palavra colocada ‘à prova’

Otto aponta manutenção na base de Rui, mas não aceita palavra colocada 'à prova'

Foto: Paulo Victor Nadal/ Bahia Notícias
Presidente estadual do PSD, o senador Otto Alencar tem estado nos holofotes após o partido ganhar protagonismo por conta das eleições de 2016, quando passou a liderar em termos de quantidades de prefeituras – são 82. O congressista, porém, minimiza a importância que a legenda ganhou e os impactos disso no arranjo de forças políticas no estado. “Então, você consegue fazer uns amigos que sempre são corretos, fiéis conosco. Mas isso não significa que nós estamos sentindo que podemos pressionar o governador ou querer de alguma forma ter vaidade ou orgulho sobre isso”, afirma, acrescentando, no entanto, que não aceitará ter sua lealdade colocada à prova. “Não aceito isso. Se a qualquer momento o governador, ou Wagner, ou quem quer que seja, colocar minha palavra ou meu compromisso à prova, aí quebrou a confiança, eu não continuo mais”, diz.  Ainda na seara da correlação com a base aliada de Rui, explica o lançamento do deputado estadual Ângelo Coronel (PSD) à disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia, que vem angariando apoios e ameaça a permanência do atual presidente, Marcelo Nilo (PSL). “É Importante que Marcelo entenda que qualquer político pode discordar dele no processo democrático. Isso não significa nem traição, nem conspiração, nem sublevação contra o desejo dele”, destaca. Apesar de ter votado contra o impeachment  da ex-presidente Dilma Rousseff, na contramão do seu partido, que se posicionou favorável, fez críticas aos governos petistas no que diz respeito à situação do Velho Chico, permanente bandeira sua no Senado. “O governo Dilma foi completamente indiferente a isso, a ex-ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, completemente indiferente, os ministros da Integração que passaram, completamente indiferentes”, aponta, estendendo à crítica ao plano Novo Chico, lançado pelo governo Michel Temer, mas que ainda não saiu do papel. Otto ainda garantiu a permanência na base do governador Rui Costa e já anunciou seus planos para 2018, que não incluem a participação na corrida eleitoral. “Se você assume o mandato, se propõe a fazê-lo, deve leva-lo até o fim. Me propus a ser senador da República e estou trabalhando com essa finalidade”. Clique aqui para ler a íntegra da entrevista da semana com o senador Otto Alencar. 
Bahia noticias
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s