Lupi vai ao Acre para filiação de novos pedetistas

segunda-feira, 31 julho, 2017

Por Wellington Penalva

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, participou do ato de filiação no PDT-AC, nesta quarta-feira (26), em Rio Branco. Com mais de duas mil pessoas presentes, o partido agregou ao seu quadro Emylson Farias, secretário de Segurança do Governo estadual – e agora pré-candidato ao Governo do Acre – e Cristovam Pontes, diretor-presidente do Departamento de Estrada e Rodagens do Acre (Deracre).

Lupi fez uma leitura da crise e do atual quadro político nacional durante seu discurso. “Vivemos um momento obscuro da nossa história. O presidente, que já não deveria estar no cargo, quer recuperar a economia massacrando o trabalhador e mantendo os privilégios da elite. Precisamos mudar, ser patriotas e combater quem quer nos oprimir”, alertou.

Em seguida, Lupi se dirigiu aos novos membros do PDT. “Hoje é dia de festa; amanhã é dia de trabalho. Estamos convidando vocês não só para confraternizar, mas para fazer um Brasil melhor, a começar aqui pelo Acre”, frisou, lembrando a história de luta que caracteriza o partido.

O presidente do PDT-AC, Luiz Tchê, também comentou a chegada dos novos membros à legenda. “O legado que vou deixar como presidente estadual do PDT é o fortalecimento do partido, com um quadro preparado e compromissado em desenvolver nossa política trabalhista, atendendo ao povo da maneira que ele precisa. É isso que estamos fazendo esta noite”, afirmou.

Com a palavra, Emylson Farias agradeceu a receptividade e garantiu defender os princípios e honrar a história trabalhista. “Hoje é o dia em que o desafio bate a porta e estou pronto para a batalha. Sempre tive o sonho de ser servidor público e hoje estou aqui para servir e defender o povo. Como secretário de segurança, recebo ameaças todos os dias, mas nunca vou fugir a luta”, garantiu.

O ato de filiação contou com a presença de diversas lideranças políticas do Acre, dentre elas o prefeito de Rio Branco Marcus Alexandre (PT), o Senador Jorge Vianna (PDT) e a vice-governadora do estado, Nazareth Araújo (PT).

Antes do ato, Lupi cumpriu agenda na capital acreana onde conversou com lideranças locais, concedeu entrevista ao site Ac24h e participou dos programas Gazeta Entrevista, da TV Gazeta, e Tribula Livre, da TV Rio Branco. O roteiro organizado pelo presidente Tchê, contou ainda com a companhia dos pedetistas Felipe Schafer e Luiz Sousa, secretário municipal de meio ambiente em Rio Branco.

http://www.pdt.com.br


Secretaria convoca 300 professores aprovados em seleção Reda

segunda-feira, 31 julho, 2017

A Secretaria da Educação do Estado publicou, neste sábado (29/7), no Diário Oficial do Estado, o resultado final do processo seletivo para a contratação de professores da Educação Básica e Educação Básica no Campo pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). A seleção faz parte do Edital SEC/SUDEPE Nº 005/2017 de 23/02/2017. Ao total são 300 candidatos convocados em caráter de emergência.
Os candidatos têm o prazo de 10 dias úteis, a partir da data de divulgação, para comparecer no horário das 8h30 às 12h e das 14h às 17h30, nos seguintes locais: Secretaria da Educação do Estado situada na Avenida Luiz Viana Filho nº 550, 5ª avenida, CAB (Centro Administrativo da Bahia), 1° andar, sala 138, para os aprovados em Salvador.  Os aprovados para o interior do Estado deverão comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) a que pertence o município para o qual foram aprovados.
Secom Bahia

Estilo de vida saudável deve incluir cuidados com a saúde emocional 

sábado, 29 julho, 2017

Jornal do Brasil

De acordo com a médica nutróloga Cristiane Molon, quando um mal-estar ou enfermidade aparecem, é porque foi criado um ambiente propício. “São pequenos detalhes, que, quando se acumulam, podem levar ao desencadeamento de doenças das mais diversas, desde uma simples anemia, intolerância alimentar, dermatites até a um câncer”, enfatiza.

Nesse sentido, a saúde psicológica tem abrangência determinante. “Somos seres emocionais, com um sistema bioquímico e um modo de funcionamento fisiológico perfeito.  A saúde não é somente um cérebro que pensa, um estômago que funciona melhor, uma articulação que não dói mais, um cabelo bonito, um marcapasso, uma prótese no joelho”, explica.

Segundo a especialista, quando o organismo dá sinais de que algo não vai bem, é preciso levar em consideração fatores emocionais. Ela comenta que, para entender e decifrar os sintomas de qualquer mal-estar, vale parar um pouco e “escutar” o corpo. A resposta, afirma a médica nutróloga, pode vir em forma de alerta para descansar mais, ser menos perfeccionista, curtir a família e os amigos, buscar a espiritualidade, fazer menos cobranças a si mesmo.

A dica para quem sofre com a falta de tempo é se organizar. “Tire cinco minutos para ficar em silêncio quando acorda ou ao deitar, ou converse com alguém, medite, ore, faça uma caminhada, contemple a natureza.  Autoconhecimento não acontece lendo livros, você precisa praticar. É algo que vem de dentro e não de fora”, esclarece Cristiane. A nutróloga ainda ressalta que, na busca por saúde, é fundamental assumir o controle da própria vida e buscar equilíbrio.


Governo do Estado lança projeto Escolas Culturais em Itabuna

sexta-feira, 28 julho, 2017

Foto: Manu Dias/GOVBA

 

 

O governador Rui Costa lançou, nesta quinta-feira (27), em Itabuna, no sul da Bahia, o projeto Escolas Culturais, que tem a proposta de fortalecer e dinamizar as escolas, por meio da cultura, em benefício da comunidade. Uma grande festa marcou o lançamento, realizado no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, a primeira unidade de ensino a receber a iniciativa, que chegará, inicialmente, a 85 escolas, localizadas em 66 municípios de todos os Territórios de Identidade.

“Hoje é o lançamento de um grande projeto, que é a integração da cultura com a escola. Nesses dois anos, visitando mais de 250 escolas, eu vi muitas experiências positivas e resolvemos criar essa experiência de abrir a escola para a comunidade, de trazer a comunidade cultural para dentro da escola”, afirmou Rui, acompanhado da primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais, Aline Peixoto. “Hoje é um dia muito feliz para mim. Eu me sinto muito realizado. Até dezembro, vamos botar o pé na estrada, percorrer as escolas e motivar a juventude. O que estrutura a alma do ser humano é cultura. Nós queremos plantar e semear isso dentro da escola”, acrescentou.
No final da solenidade, o governador agradeceu à equipe da Secretaria da Educação e ao secretário pela gestão que vem sendo realizada. “Claro que um cargo de Senador da República dá mais audiência e notoriedade do que o cargo de secretário. Então eu gostaria de agradecer ao senador da república Walter Pinheiro pela sua dedicação e compromisso. Antes me falavam que a Secretaria estava afastada das escolas e agora a gente vai vendo que isto vem mudando paulatinamente.
Fotos: Cláudia Oliveira Ascom/Educação
O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou a integração entre a escola e a comunidade, a partir dos projetos artísticos que serão desenvolvidos. “O projeto vai começar em todos os territórios do Estado, em 85 escolas, dialogando com a identidade e identificando os traços culturais de cada localidade. Na realidade, temos práticas culturais em todas as escolas estaduais, que já praticam atividades com os projetos estruturantes de arte, cultura e ciência, e diversos trabalhos desenvolvidos por estudantes. Agora temos que fazer uma integração entre as diversas manifestações culturais do território, da cidade e da escola, transformando a comunidade escolar em grande protagonista e implantando as diversas expressões artísticas e traços culturais no currículo escolar”, disse.
A diretora Ednailza Miranda Aboboreira, do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, fala sobre o sentimento da comunidade escolar em ser a escolhida para o lançamento do projeto Escolas Culturais. “O sentimento é de emoção e gratidão, porque achamos que o projeto vai fazer a educação cada vez melhor por ser a cara da juventude. Esta união da educação, da arte e da cultura, dá a oportunidade deles expressarem sua linguagem, respeitando a individualidade e a diversidade de todos”, explicou.
A estudante do 2º ano, Larissa Ramos, do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, e moradora de Uruçuca, destaca a importância da iniciativa. “Eu gosto muito do colégio. Os professores são bons e acho que este projeto de Escolas Culturais vai agregar conhecimento porque é essencial que as escolas invistam em arte e cultura. Isso ajuda para que o aluno fique mais tempo na escola e possa ser mais produtivo”, ressaltou.
Já envolvida com a arte, a estudante do 2º ano, Edcléia Brito, que se apresentou no lançamento com o grupo de Dança do Modelo, falou sobre a expectativa da implantação do projeto. “”Faço parte do grupo de dança há dois anos e gosto muito. Acho que com este projeto vai ter mais oportunidades para todos na escola de praticarem algo que se identifiquem”, relatou.
Conheça mais sobre o projeto Escolas Culturais:
Gestão compartilhada 
A gestão das Escolas Culturais será realizada por meio de uma equipe compartilhada, formada por representantes da Secretaria da Educação do Estado e dos Núcleos Territoriais, por um grupo de trabalho da Secult e da SJDHDS e pelos Núcleos de Arte e Cultura (NAC), compostos por um professor, dois líderes de classe e um representante territorial de cultura.
O educador e os dois alunos passarão por uma formação continuada, com cursos promovidos em diversas áreas de cultura, ministradas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) e Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba). “Esse é um programa muito importante, idealizado pelo governador, no sentido de oferecer opções socioculturais aos jovens e adolescentes, ampliando o espaço da escola e fazendo com que a escola interaja com a comunidade”, comentou o titular da SJDHDS, Carlos Martins.
Ouça o jingle do projeto Escolas Culturais

You are missing some Flash content that should appear here! Perhaps your browser cannot display it, or maybe it did not initialize correctly.

Programa interdisciplinar
O evento de lançamento incluiu apresentações artísticas do quinteto de metais da Orquestra Neojiba, de estudantes e grupos culturais de Itabuna, além de oficina de grafite. As atividades foram encerradas com um show do cantor Luiz Caldas para os estudantes do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. “Nós estamos fazendo com que a cultura dê um abraço em uma das suas principais vertentes, que é a educação. É um programa interdisciplinar. É um exemplo para o Brasil. É um grande ganho para estudantes e para a população, porque é um programa para dentro da escola e também para a comunidade”, destacou o secretário de Cultura, Jorge Portugal.
As secretárias estaduais de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana; o superintendente de Fomento ao Turismo do Estado, Diogo Medrado; a senadora Lídice da Mata; e o prefeito de Itabuna, Fernando Oliveira, também participaram do lançamento.
Texto: Secom Bahia/ Ascom Educação

Futebol e Trabalhismo: entrelaços de uma história popular

quinta-feira, 27 julho, 2017
FLB-AP/Bruno Ribeiro – Foto: Centro de Memória Vasco da Gama

A história do futebol, desde o final do século XIX, sempre esteve densamente entrelaçada com o avanço do Trabalhismo. Popular, inclusivo e igualitário, o esporte cresceu ao superar as barreiras sociais e econômicas, além do famigerado preconceito racial e social. No Dia do Futebol, uma troca de passes para relembrar fatos e momentos inesquecíveis de um tempo regulamentar.

Originalmente aristocrata ao chegar com os europeus, o futebol evoluiu no Brasil ao passo da acelerada popularização. Até 1930, porém, clubes brasileiros surgiram sem finalidades financeiras, colocando como objetivo a prática amadora de esportes variados, incluindo o remo no Rio de Janeiro, capital federal à época.

A futura “paixão nacional” começou a se consolidar a partir da década de 30 com as políticas implementadas pelo então presidente Getúlio Vargas. No seu governo, as atividades coletivas ganharam força a partir dos projetos em diversas áreas, incluindo o esporte ao lado de saúde e educação. Nos anos seguintes, ocorre a profissionalização a partir do promulgação da legislação do esporte diante de um Estado Novo que pregava o nacionalismo como premissa. Surgem, ainda, estádios, times com melhores jogadores e grandes torcidas. É a afirmação da capacidade de uma nação que saia do modelo agrícola para entrar na fase industrial.

Presente em cada canto da nação, a prática caiu nas graças dos negros e pobres, mas o racismo tentava reafirmar seu poderio e surgiam como barreiras para impedir uma alegria que surgiu na área brasileira. A abolição da escravatura estava no papel, mas não nas mentes dos então cartolas.

Um exemplo marcante despontava em São Cristóvão, bairro suburbano do Rio. Como forma de provocar a elite, o Club de Regatas Vasco da Gama conquista, em 1923, o campeonato carioca com um time formado por trabalhadores de origem humilde, brancos, negros e mulatos, sem dinheiro nem posição social.

Sob o pretexto do profissionalismo dos atletas, impediram sua participação dos participantes que não representavam a classe ariana. Esse reinado, porém, foi quebrado com a construção, em 1927, de São Januário, o maior estádio da América do Sul na época e que representou a quebra de paradigmas na sociedade. Nesse momento, os considerados grandes clubes recuam, ameaçados pelo avanço das instituições populares, e passam a aceitar a inscrição de jogadores humildes. Surge, portanto, um novo futebol.

Getúlio em campo

Nas décadas de 40 e 50, o dia 1º de maio ganhou a devida imponência com o Getúlio Vargas. Em São Januário, o trabalhista costumava promover eventos cívicos em homenagem ao Dia do Trabalho. Em 1940, o presidente da República anunciou, da tribuna do estádio e ao lado do então ministro do Trabalho e Emprego, João Goulart (foto de capa), a instituição do salário-mínimo. No ano seguinte, declarou a instalação da Justiça do Trabalho.

Ao todo, Vargas comandou a solenidade anual em cinco oportunidades. A cerimônia perdurou em 51 e 52, mesmo depois da inauguração do Maracanã, símbolo da Copa do Mundo de 1950.

Brizola na raça

Em 1964, antes do golpe militar e do consequente exílio, Leonel Brizola, ex-governador do Rio Grande do Sul e então deputado federal pelo estado da Guanabara, recebeu uma nobre homenagem: o Sport Club Internacional conquistou a Taça que levou seu nome.

Em dois jogos contra o Peñarol, do Uruguai, o clube gaúcho garantiu o título com duas vitórias, sendo o primeiro jogo em Montevidéu, capital uruguaia, e o segundo em Porto Alegre (RS).

Fonte: http://www.pdt.org.br


Estudantes aprendem sobre preservação ambiental em passeio ao Parque das Dunas

quinta-feira, 27 julho, 2017

Os estudantes do 2° ano do Ensino Médio do Colégio Estadual do Stiep Carlos Marighella, localizado em Salvador, tiveram uma aula diferente nesta terça-feira (25). Eles visitaram o Museu das Dunas, situado na Praia do Flamengo, no qual puderam aprender mais sobre preservação ambiental e sustentabilidade. A iniciativa chamada de Caravana Científica é uma ação do Programa Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que oportuniza a participação de estudantes em ambientes não formais de educação. Tratam-se de aulas de campo para a realização de estudos exploratórios e experimentais.

No local, os alunos assistiram a uma palestra sobre a importância da preservação das dunas para o ecossistema litorâneo, conheceram plantas nativas da região e fizeram uma trilha pelas dunas. Além disso, contextualizaram os conteúdos trabalhados em sala de aula nas disciplinas de Biologia e Física. Após a atividade, eles irão elaborar relatórios para o desenvolvimento de projetos científicos.De acordo com uma das formadoras do programa, Marília Pinto Fontes, que acompanhou os estudantes, esta ação é muito importante para o aprendizado e estimula a iniciação científica. “Esta é uma forma de mostrar para os alunos que existem outras possibilidades de estudos para além da sala de aula. Através do contato com a natureza, eles visualizam e entendem a importância da preservação do meio ambiente”, explica.

Layne Esther Oliveira, 16, conta que aprendeu muito no passeio. “Gostei muito da visita de campo porque visualizamos, na prática, conteúdos relacionados à fauna, flora, biosfera e ecossistema. Fiquei surpresa ao saber que nos anos 50 Salvador possuía muitas áreas com dunas e na visita pudemos fazer uma viagem no tempo”, disse animada.

Para Daniel Patrício dos Santos, 16, a atividade foi enriquecedora. “Precisamos conhecer para preservar porque as dunas são muito importantes para a cidade, pois a vegetação absorve a salinidade que vem do mar através do vento e as areias ajudam a equilibrar a temperatura da cidade”, afirma o estudante.

As visitas ao Parque das Dunas continuam. A próxima será nesta quinta-feira (27), das 13 às 17h30, com estudantes do Colégio Estadual Antônio Sérgio Carneiro e do Colégio Estadual Professor Carlos Alberto Cerqueira, que também levará outra turma no dia 4 de agosto. Já no dia 15 de agosto, a visita será direcionada para professores do curso (Re)pensando a Prática do Ensino de Ciências no Ensino Médio, ofertado pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/estudantes-aprendem-sobre-preservacao-ambiental-em-passeio-ao-parque-das-dunas


Eleição 2018: Passes de Carletto, Nilo e outros pode valer vaga na majoritária e o comando do PR

quarta-feira, 26 julho, 2017

Política

Iniciada com a movimentação do deputado federal João Carlos Bacelar (Jonga), o PR vive uma ebulição interna, podendo passar de um partido de pequeno a médio porte para uma legenda de médio a grande porte, pelo menos na Bahia.

Bacelar costura a entrada dos deputados federais Ronaldo Carletto (abaixo) e Roberto Britto, ambos do PP, e tem como principal objetivo dessa cartada fortalecer o partido para brigar por uma vaga na chapa majoritária na disputa de 2018.

Ainda dentro dessa investida de Jonga Bacelar, estaria também a chegada de quatro a cinco deputados estaduais, fortalecendo ainda mais o projeto. Na lista constam nomes como os dos deputados Aderbal Caldas, Robinho e Luiz Augusto, todos do PP, mas extensivo também a Manasses e Alan castro, atualmente no PSL, além de Reinaldo Braga e Nelson Leal.

Se o projeto vingar, a legenda vai se cacifar para brigar por uma vaga na majoritária do governador Rui Costa, mas, como entendido, se não conseguir, pode abrir conversa com o prefeito ACM Neto, principal nome da oposição para disputar o governo no próximo ano. O projeto passa também pela conjuntura nacional, já que os republicanos integram o bloco do centrão, formado pelo próprio PR, PTB, PP e PSD, que dão sustentação ao presidente Temer.

Marcelo Nilo conversando

Não bastasse esse movimento admitido por Jonga Bacelar, o presidente do partido na Bahia, deputado federal José Carlos Araújo, também está conversando com outras lideranças politicas do Estado, a exemplo do ex-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, que deixou o PDT para assumir o controle do PSL, mas parece que o isolamento politico dentro da legenda após perder a eleição na ALBA tem lhe incomodado.

Como o tempo urge, Nilo tenta restabelecer a sua força politica e por isso também procurou o Partido Republicano, já que pretende deixar o PSL para se viabilizar no tabuleiro político das eleições de 2018.

Ontem (terça-feira, 25), o presidente do PR contou que se reuniu com Nilo em um almoço e tratou sobre a possibilidade de mudança partidária. A princípio, Marcelo Nilo estaria com a pretensão de disputar a Câmara dos Deputados, mas teria recebido a promessa de, uma vez o PR fortalecido, ele ser uma opção da sigla para brigar por vaga em uma chapa majoritária.

Araújo admite que, atualmente, o PR não tem musculatura para pleitear um posto em uma eventual chapa majoritária, mas admite que isso possa mudar. “Do jeito que está, é difícil, porque precisa crescer. Tem outros partidos maiores na frente. A gente tem que saber o tamanho que a gente tem. Se o partido crescer, vamos disputar vaga”, disse em entrevista ao site Bocão News.

Disputa pela legenda

Apesar de o movimento ser importante para o PR baiano, percebe-se que Jonga Bacelar e José Carlos Araújo fazem movimentos distintos, ficando claro que os dois brigam pelo controle da legenda. A conquista de novos quadros é importante para o partido, mas é também o trunfo que os dois estão usando para se fortalecer junto à cúpula nacional. Por isso, é importante tentar uma vaga numa majoritária, com Bacelar trazendo Carletto e Araújo buscando Nilo.

Nesse jogo, o atual presidente do partido na Bahia já reagiu ao movimento do ‘aliado’.  “A direção nacional do PR já disse que quem decide sou eu. Ele está fazendo voo solo. O partido na Bahia tem direção, tem rumo. Isso é precipitado”, disse Araújo, num recado a Jonga. (Da redação do Interior da Bahia, com informações).

http://www.interiordabahia.com.br